Reformas não serão suficientes para solucionar estrutura da maternidade

Durante a sessão plenária desta quarta-feira (19) na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), a deputada Lenir Rodrigues (Cidadania) repercutiu a visita realizada por membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde no Hospital Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth. Na avaliação da parlamentar, que participou da diligência, reformas na estrutura não serão suficientes, e somente uma maternidade nova será capaz de resolver o problema estrutural.

Ela ressaltou ainda que além da parte física, os parlamentares detectaram irregularidades como equipamentos sem manutenção e itens enferrujados. Ela reforçou que os parlamentares devem ter livre acesso a instituições públicas.

Ao concluir sua fala, Lenir Rodrigues agradeceu a recepção pelos servidores da maternidade e parabenizou o esforço da equipe do hospital. “Sem condições de trabalho, esta equipe está fazendo valer o princípio da vida”, pontuou, ao reforçar que ações fiscalizatórias são benéficas para a gestão, que deve se aproveitar das melhorias apontadas para se tornar mais eficiente.




Óbitos

Em documento à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Roraima, o deputado Renan Filho (Republicanos) pediu que a Casa encaminhe ao secretário de saúde interino, Francisco Monteiro, requerimento com solicitação de informações sobre os casos de óbitos de bebês no hospital.

No documento, o parlamentar cita que recebeu denúncias sobre suposta negligência médica e que recentemente teve conhecimento, por meio da imprensa, do relato de uma mãe que perdeu a filha na hora do parto, segundo a mulher, por erro médico. “Essa mãe tinha feito todos os exames, o bebê estava saudável e ela entrou numa estatística negativa”, pontuou.

O deputado pede que o Estado, por meio da Secretaria de Saúde, esclareça esse caso e forneça documentos com os dados referentes à quantidade de óbitos de recém-nascidos na maternidade, que é a única pública de Roraima. Renan Filho solicita que a resposta contenha as causas das mortes e quais procedimentos administrativos de investigação foram adotados.

As informações repassadas pelo Estado serão encaminhadas à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa e à Comissão Parlamentar de Inquérito instalada na Casa Legislativa Estadual. “E garanto a essa mãe que isso não vai ser só um pedido de esclarecimento, nós vamos saber se foi negligência médica”, afirmou.

Texto: Yana Lima e Otacílio Monteiro

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR

4 visualizações