Município da Caracaraí comemora 65 anos de criação

O município foi criado pela Lei Federal Nº 2.495 de 27 de maio de 1955, com terras desmembradas do município da Capital.


Caracaraí é um dos municípios que formam o estado brasileiro de Roraima, sendo atualmente o terceiro mais populoso do estado, com 20.807 habitantes, conforme estatísticas de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É conhecida por Cidade-Porto por ter o maior movimento fluvial do estado.

A localidade nasceu como um local de embarque de gado para a capital amazonense. Os animais desciam até a Boca da estrada, onde iniciam-se as Corredeiras do Bem-Querer. Ali eram desembarcados e tangidos até um curral no porto municipal, onde eram embarcados ao matadouro de Manaus. Mercadorias vindas de Manaus e com destino a Boa Vista faziam este caminho em sentido inverso, e isso desenvolveu o lugar.

Caracaraí está localizado no centro-sul do estado, na Região Geográfica Intermediária de Rorainópolis-Caracaraí e Região Geográfica Imediata de Caracaraí.[1] Situa-se na Região Metropolitana Central, uma das três em território roraimense. Localizado na margem direita do rio Branco, Caracaraí é o maior município de Roraima em área territorial, atravessando-o de leste a oeste.

A área do município é pouco maior do que os estados brasileiros do Rio de Janeiro ou do Espírito Santo. Seus limites são Iracema, Cantá e Bonfim a norte, a Guiana a nordeste, Caroebe a sudeste, São João da Baliza, São Luiz e Rorainópolis ao sul e o município, amazonense de Barcelos a oeste.

O clima, segundo a classificação de Köppen-Geiger é do tipo tropical chuvoso, com os totais anuais de precipitação pluviométrica relativamente elevados, chegando a 2 000 milímetros.

A cidade já foi governada por 22 prefeitos; a prefeita atual é Socorro Guerra, do Solidariedade, eleita em 2016 para a gestão 2017-2020. O poder legislativo conta com 11 vereadores.

O pode judiciário está presente na região com uma comarca da Justiça Estadual e conta com o Fórum Paulo Martins de Deus, com 5 varas: Criminal, Cível, Infância e Juventude, Juizado Especial Criminal e Juizado Especial Cível.

Caracaraí possui o terceiro maior Produto interno bruto (PIB) dentre os municípios de Roraima sendo superado apenas por Boa Vista e Rorainópolis, estando caracterizada também como a 1757ª maior economia do Brasil. Segundo dados do IBGE, em 2016 seu Produto Interno Bruto foi de R$ 322 843 380,00 e o PIB per capita era de R$ 20 537,00 mil, o sétimo maior do estado.

A principal atividade econômica é o pescado; o principal mercado consumidor é a capital do Estado de Roraima. Ao mesmo tempo produz-se para autossubsistência a mandioca, arroz, milho, entre outros.

O município de Caracaraí também se destaca na área de Turismo e Lazer, com destaque para o Festival Folclórico de Caracaraí: criado de forma discreta em 2006, hoje um dos eventos que mais movimenta o município é o festival folclórico. Inspirado no famoso festival do boi de Parintins, o evento mostra a disputa entre duas agremiações: Gavião Caracará, representado nas cores Verde e Branco. A agremiação homenageia a Ave predominante no local. E a Cobra Mariana, nas cores azul e branco, trás em seu enredo a história da Lendária cobra grande que mora nos fundos do Rio Branco.

Também em alta existe o Carafolia, o melhor carnaval do estado de Roraima, com apresentações de blocos e rua e muita diversão para os visitantes que vem de todo o estado.


A principal atividade econômica é o pescado; o principal mercado consumidor é a capital do Estado de Roraima. Ao mesmo tempo produz-se para autossubsistência a mandioca, arroz, milho, entre outros.

O município de Caracaraí também se destaca na área de Turismo e Lazer, com destaque para o Festival Folclórico de Caracaraí: criado de forma discreta em 2006, hoje um dos eventos que mais movimenta o município é o festival folclórico. Inspirado no famoso festival do boi de Parintins, o evento mostra a disputa entre duas agremiações: Gavião Caracará, representado nas cores Verde e Branco. A agremiação homenageia a Ave predominante no local. E a Cobra Mariana, nas cores azul e branco, trás em seu enredo a história da Lendária cobra grande que mora nos fundos do Rio Branco.

Também em alta existe o Carafolia, o melhor carnaval do estado de Roraima, com apresentações de blocos e rua e muita diversão para os visitantes que vem de todo o estado.

Por fim o Festejo de Nossa Senhora do Livramento, que homenageia a padroeira do município, contando a história de como o vaqueiro Bernardino foi salvo pelas mãos de Nossa Senhora de um terrível ferimento causado por um touro, quando a cidade servia apenas como Porto de descarga.

Na área de transporte o Aeroporto de Caracaraí possui a quarta maior pista de pouso da Amazônia Ocidental, com 2.500 metros de extensão, concluída pela COMARA - Comissão de Aeroportos da Amazônia, no ano de 2003.

A navegabilidade de Caracaraí a Manaus pelo baixo rio Branco é maior que em outros pontos a Norte (ainda que grandes embarcações tenham dificuldades durante as fortes secas).

As duas maiores e principais estradas federais de Roraima (BR-174 e BR-210 - "Perimetral Norte") cruzam-se no município, sendo que no trecho de 130 quilômetros entre a sede municipal e a Vila Novo Paraíso as duas seguem sobrepostas. Em Vila Novo Paraíso há um trevo em que as duas rodovias supracitadas se cruzam e nele há alguns paradouros e restaurantes. Nas proximidades da cidade há a Ponte José Vieira de Sales Guerra, sobre o rio Branco, com extensão de 700 metros.

Na cidade há um terminal rodoviário com horário direto para Manaus, Boa Vista, Presidente Figueiredo, Rorainópolis e Itacoatiara.

O município possui dois pequenos aeroportos, um na sede municipal (asfaltado, 2500m x 80m) e outro em Novo Paraíso (asfaltado). Possui ainda a quarta maior pista de pouso da Amazônia, localizada na entrada do município, as margens da BR-174.

Fonte: wikipedia.org

Adaptação: Equipe Site Lenir Rodrigues

0 visualização