Movimentos do PPS destacam atuação de Lenir em defesa de minorias

Atualizado: 28 de Jan de 2019

Lenir recebeu uma moção de louvor por trabalhar veementemente nas pautas referentes as mulheres, indígenas, negros, jovens e a comunidade LGBT.


Ascom/Lenir Rodrigues

Fotos: Regys Albuquerque


A Coordenação Nacional de Mulheres, o Igualdade 23, o PPS Diversidade e a JPS (Juventude Popular Socialista), núcleos temáticos do PPS (Partido Popular Socialista), divulgaram nesta quarta-feira (23), uma moção de louvor para a atuação da deputada estadual e presidente partido em Roraima, Lenir Rodrigues.


A moção destacou o trabalho de Lenir em defesa das minorias sociais.

“A Coordenação de Mulheres, o Igualdade 23, o PPS Diversidade e a Juventude Popular Socialista, núcleos que atuam em pautas sociais no Partido Popular Socialista – PPS, louvam publicamente o engajamento, a capacidade e a presteza com que a Presidente do partido em Roraima e Deputada Estadual, Lenir Rodrigues, demonstra ao colaborar sobremaneira com as pautas da mulher, dos indígenas, dos afrodescendentes, dos jovens e da comunidade LGBT”, diz trecho da homenagem.


Um dos trabalhos em defesa das minorias foi o Projeto de Lei Nº 034/2018, que prevê a criação e implantação da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) em Roraima, aprovado pela Assembleia Legislativa e que aguarda sanção do Poder Executivo.


Em benefício dos indígenas, a deputada criou a Lei nº 1.180/2017, que determina o dia 28 de julho como Dia Estadual do Professor Indígena. Além disso, trabalhou vigorosamente na Comissão de Educação, para que o Plano Estadual de Educação contemplasse as especificidades da educação indígena, dentre tantas outras ações pela comunidade indígena.


Como Procuradora Especial da Mulher e Coordenadora do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (CHAME), proporcionou apenas no primeiro semestre de 2018, o atendimento de 564 vítimas de violência doméstica. As ações preventivas deste projeto atendem alunos da rede Estadual de Ensino com palestras ministradas por uma equipe composta por psicóloga, advogada e assistente social. Os jovens são orientados sobre a Lei Maria da Penha, Lei do Feminicídio, tipos de violência doméstica e o serviço disponibilizado pelo Chame.

A homenagem destaca ainda o projeto de Decreto Legislativo, que foi aprovado pela maioria dos deputados, tornando utilidade pública para o Estado de Roraima a Associação Roraimense pela Diversidade Sexual (Grupo DiveRRsidade). A ação facilitará o acesso a recursos para elaboração de políticas públicas. O grupo atua diretamente na luta pela igualdade e respeito aos LGBTs (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).