Cuidados com a saúde mental devem ser tomados o ano inteiro, alerta psicóloga


Conhecido por ser o mês dedicado aos cuidados com a saúde mental, o Janeiro Branco é uma campanha que chama atenção da sociedade sobre a importância de estar bem consigo mesmo. Pensando em alertar os servidores para o tema, o CHAME (Centro Humanitário de Apoio à Mulher) desenvolveu ações durante todo o mês que culminaram com uma palestra nesta sexta-feira (31).

A ação foi conduzida pela psicóloga do CHAME, Jane Meire, que destacou pontos necessários para o equilíbrio da saúde mental. “Precisamos entender que, cuidar da saúde mental também envolve outros aspectos como o físico, psicológico, biológico e socioeconômico. É importante que se pratique atividades físicas, tenha uma boa alimentação, faça uma boa leitura, viaje e faça terapia”.

Além disso, Jane enfatizou a necessidade de procurar um profissional para manter o cuidado com a mente o ano todo. “Muita gente não procura um psicólogo porque acha que não tem nenhum problema, mas não é bem assim. A terapia funciona para não causar nenhum trauma em alguém e, principalmente na gente. É importante manter o equilíbrio para não se sentir pressionado e tomar decisões que talvez você não queira”, disse.

Na troca de conhecimentos, a psicóloga informou os dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) que apontam que os indivíduos adoecem por vários motivos, mas o principal está relacionado a saúde mental. Ela pontuou ainda que, transtornos mentais vão além de esquizofrenia, depressão ou outra doença, ter a saúde mental equilibrada é importante para todo o resto do corpo.

Cuidados com os servidores

O CHAME realiza atendimentos diários a pacientes vítimas de violência doméstica e familiar, seja por ajuda presencial ou por meio do Zap Chame. A coordenadora da instituição, Elizabete Brito, explica que o início do ano é o período no qual as pessoas depositam muitas expectativas e, é importante levar a informação para dentro do ambiente de trabalho, para que os servidores possam conviver em harmonia.

“Estando bem com a saúde mental, estarão bem com os colegas de trabalho, com o ambiente profissional, para que possam receber bem as pessoas que nos procuram. Como trabalhamos com mulheres vulneráveis, a gente tem que tá bem com a nossa saúde mental em primeiro lugar”, pontuou Elizabete.

Sobre as ações do decorrer do ano, Elizabete explicou que o Janeiro Branco é o pontapé para a preparação das demais campanhas realizadas no decorrer do ano. “Aderimos a essas campanhas para que a população possa se prevenir. Já temos o Outubro Rosa, que é a nossa campanha anual e além disso, temos outras campanhas como Novembro Azul”, ressaltou.

Texto: Jéssica Sampaio

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR

39 visualizações1 comentário