Artistas de Roraima são habilitados em Prêmio do Ministério da Cidadania



O Ministério da Cidadania publicou no dia 06 se setembro a Portaria nº 02, anunciando os habilitados no Prêmio de Culturas Populares – Edição Teixeirinha , coordenado pela Secretaria Especial de Cultura. Dentre os habilitados a concorrer ao prêmio artistas conhecidos da cultura de Roraima.

Na portaria consta a aprovação das propostas de Dagoberto Luís Ventura Mota, Elienai do Vale Menezes, a cantora Lipe Menezes, além de Francisco Eudes Nascimento de Souza, do município de Cantá, a artesã Joana Marta Chaves Pimentel, João Batista Felix da Silva, o Palhaço Xuxu, Lacimir de Lima do Municipio de Uiramutã, e Leonildo de Assis da Silva, o palhaço Léo Malabarista.

No total, foram habilitadas 1.345 inscrições de mestres e mestras de cultura popular e 312 de pessoas jurídicas sem fins lucrativos com finalidade ou natureza cultural. A Região Nordeste concentrou a maior parte dos inscritos: 594 mestres e 128 organizações. Na sequência vieram o Sudeste (382/97), o Norte (209/24), o Sul (96/38) e o Centro-Oeste (64/25).

Segundo a diretora de Promoção da Diversidade Cultural da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Renata Machado, a edição surpreendeu pelo número de iniciativas inscritas. “O edital de Culturas Populares 2019 – Edição Teixeirinha, mais uma vez foi um sucesso. Em tão pouco tempo de inscrições, conseguimos alcançar um número expressivo de inscrições, que contemplam toda a diversidade de todas as regiões do nosso Brasil. O próximo passo será avaliar essas iniciativas habilitadas e conceder o reconhecimento e a premiação dessa riqueza de expressões culturais que nós temos nesse País”, afirma.

Sobre o Prêmio Culturas Populares

Na edição de 2019, os prêmios estão divididos em 150 iniciativas de mestres e mestras (pessoas físicas); 90 iniciativas de pessoas jurídicas sem fins lucrativos com finalidade ou natureza cultural e 10 inciativas de pessoas jurídicas sem fins lucrativos com finalidade ou natureza cultural, já reconhecidas como Pontos de Cultura ou cadastradas na Plataforma Rede Cultura Viva e que comprovem ações em acessibilidade cultural.

Este ano o Prêmio Culturas Populares homenageia um expoente da cultura popular brasileira, o cantor, compositor e ator gaúcho Vitor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, falecido em 1985, aos 58 anos. Natural de Rolante (RS), Teixeirinha nasceu em 1927, ficou órfão aos nove anos e foi morar com parentes que não tinham condições de sustentá-lo. Para sobreviver, fez um pouco de tudo antes de se revelar grande artista. Ainda menino, carregou malas em portas de pensões, entregou marmitas e vendeu jornais e doces como ambulante.

A carreira de cantor teve início nas rádios das cidades do interior do Rio Grande do Sul, como Lajeado, Estrela e Rio Pardo. Apesar de nunca ter cursado aulas de música ou canto, contava com seus dons naturais – a bela voz e a improvisação – que fizeram com que se tornasse um exímio repentista. Carismático, escrevia canções simples que

tocavam o público. Seu acervo, que reúne mais de 1.200 canções lançadas em cerca de 70 discos, atualmente é preservado pela Fundação Victor Mateus Teixeira.

Com informações da Assessoria de Comunicação Ministério da Cidadania

1 visualização